Câmara de Vereadores de Santa Rosa homenageará o Grupo Escoteiro Arajás

A realização de uma Sessão Solene para entrega de Menção Honrosa ao Grupo Escoteiro Arajás foi proposta pelo vereador Vitor Daniel De Conti na sessão de segunda-feira, 04, e aprovada por unanimidade. O Legislativo santa-rosense promoverá a homenagem já no contexto das programações dos festejos dos 50 anos do Grupo, em novembro do corrente ano. “Eu fui escoteiro e, assim como eu, qualquer pessoa que participou do movimento pode testemunhar sobre os benefícios que leva para a vida adulta”, comenta De Conti.

O Grupo Escoteiro Arajás foi instalado na noite de 25 de novembro de 1972, em reunião ocorrida na antiga quadra de esportes da antiga Escola Normal Visconde de Cairu, terreno onde hoje está situado o Centro Cívico Cultural Antônio Carlos Borges. Na oportunidade, nove adolescentes fizeram a promessa do ramo Escoteiro e sete integrantes do ramo Lobinho, bem como houve a posse da diretoria, cujo primeiro presidente foi Eugênio Oscar Eidt.

A história da entidade começa pouco antes, em 1971, com a vinda a Santa Rosa de Heitor Celso Barrichello e Sônia Peres. Eles já mantinham atividades no Movimento Escoteiro em suas cidades de origem, por isso foram buscar apoio junto aos clubes de serviço com o objetivo de fundar um grupo Escoteiro na cidade. E foi junto aos membros do Rotary Clube Santa Rosa Júnior, no SESC local e na imprensa que os dois líderes encontraram respaldo para levar adiante a ideia. As primeiras ações ocorreram na sede do SESC, na Avenida Santa Cruz, nas tardes dos sábados, com os meninos que aderiram ao Movimento.

Atualmente o Grupo Escoteiro Arajás conta com a participação de 68 integrantes no Ramo Lobinho (6 anos aos 10 anos), no Ramo Escoteiro (11 aos 14 anos), Sênior e Guias (15 a 17 anos), Pioneiro (18 a 21 anos) e Escotistas Voluntários (acima de 21 anos) e Dirigentes.

Vitor De Conti também ressaltou que o Arajás é o Grupo Escoteiro mais antigo do Município e um dos precursores no Noroeste do Estado. “Por suas atividades passaram centenas de crianças, adolescentes e jovens, todos recebendo instruções que valorizam a vida, a natureza, a convivência social sadia, entre outros. Defendo essa bandeira porque entendo que o escotismo é um importante espaço de formação de lideranças ativas no Brasil e no mundo”, complementa. Também lembrou que o Grupo sempre se engaja às causas sociais e aos eventos comunitários do Município, promovendo ou auxiliando em campanhas em prol das pessoas e da cidade, bem como administra e mantém uma sede social em uma das áreas verdes mais bem preservadas do perímetro urbano de Santa Rosa: o “Bosque do Arajás”.


Gabriel Soares Assenheimer


18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo