Curso Técnico de Inclusão é destaque internacional


O Curso Técnico de Inclusão e Acessibilidade realizado pela Região Escoteira do Rio Grande do Sul foi destaque no Boletim Oficial da Região Interamericana da Organização Mundial do Movimento Escoteiro. Junto com boas práticas de outros países da Região como Argentina, Costa Rica, Equador, Panamá e Peru, os Escoteiros do Brasil foram destaque com o Curso que é realizado aqui no Rio Grande do Sul.

Segundo Raúl Sanchez Vaca, Diretor Regional do Escritório Mundial na Região Interamericana, "Essa visão de diversidade e inclusão de nosso fundador, Robert Baden-Powell, encontrada na Lei Escoteira, permitiu o Movimento florescer em qualquer ambiente e ser uma opção de educação não formal que pode ser implementado em qualquer cultura".

Confira a publicação original no site da Organização Mundial aqui, o documento está disponível em inglês e espanhol. Confira abaixo a matéria sobre o Brasil.

Curso Técnico de Inclusão e Acessibilidade - Escoteiros do Brasil.

O desenvolvimento deste curso surge da necessidade de ajudar pioneiros e adultos no atendimento e acolhimento de pessoas com deficiência no Escotismo. O objetivo final é tratar a inclusão de pessoas com deficiência de forma natural e sem preconceitos. Tendo em mente que mais e mais pessoas com deficiência querem fazer parte de uma sociedade mais justa e igualitária, cabe a nós fornecer condições iguais de participação e acesso à pessoa com deficiência no Escotismo, seja totalmente ou assistida.

O desenvolvimento do curso contou com o apoio de membros do ramo pioneiro, voluntários, a equipe de Inclusão e Acessibilidade, a equipe de treinamento e convidados externos. O projeto só foi possível devido à política institucional adotada pela Região Escoteira, bem como ao alinhamento com a agenda 2030 das Nações Unidas que, nos seus Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ODS, tratam de questões inclusivas

Além do acima exposto, verificamos internamente o crescente número de pessoas com deficiência que buscam seu fortalecimento e espaço na sociedade, a fim de garantir uma vida plena. Como o Escotismo é um elemento de mudança social, não podemos evitar adotar tais políticas e práticas. Durante o desenvolvimento da atividade percebemos que é importante verificar as peculiaridades apresentadas pelos participantes, dando uma abordagem necessária a cada um deles.

Também vimos a importância de cada organização nacional ter uma política institucional, fortalecendo-a através da sensibilização através de conferências e workshops; Estabelecer parcerias sólidas com instituições representativas de pessoas com deficiência nos níveis local, regional e nacional. Trabalhamos em tópicos como trabalho em equipe, método educacional, projeto educacional, programa de jovens, conhecimento de deficiências e suas peculiaridades. Todos estes se aplicam diretamente à proposta educacional do Movimento Escoteiro.

É importante ressaltar que essas questões devem ser observadas em todos os níveis institucionais, para que o trabalho esteja de acordo com o alinhamento estratégico proposto pela organização e, assim, proporcione grandes oportunidades de aprendizagem e desenvolvimento pessoal e institucional.

Além disso, temas como compromisso social e respeito à diversidade humana foram discutidos, mostrando que, estando abertos a receber pessoas com deficiência dentro do Movimento Escoteiro, estaremos aprendendo com as diferenças e transformando o mundo em um lugar mais justo para todos. Observamos que a falta de conhecimento e desconsideração dos adultos, às vezes ocorre devido à falta de materiais relacionados ao assunto, com foco na adaptação do programa.

O método escoteiro sozinho já é inclusivo, mas há a dificuldade de alguns adultos para entender isso. Podemos levantar vários motivos de resistência à sua plena aplicação, como apoio cultural, financeiro, institucional, etc. Essa iniciativa foi parte da conquista para a assinatura da Política de Acessibilidade, assinada em novembro de 2015 pelo Conselho dos Escoteiros do Brasil, província do Rio Grande do Sul.

Com o objetivo final: "Movido pelo Escotismo, para garantir condições de inclusão e acessibilidade, tornar o Escotismo capaz de cuidar de pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida " Política de Acessibilidade, demonstra o verdadeiro espírito do olheiro, como agente de mudança social e sua capacidade promover o desenvolvimento com base no respeito e reconhecimento da diversidade humana e, neste caso, de forma receptiva para pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida.

#InclusãoeAcessibilidade #Diversidades #RegiãoInteramericana #Internacional

72 visualizações

Nosso site está passando por um grande processo de revisão e atualização.​

Caso não encontre o que procura entre em contato no comunicacao@escoteirosrs.org.br​.

Agradecemos a compreensão.​

Sempre Alerta!

Escoteiros do Brasil - Rio Grande do Sul

Rua Castro Alves, 398 - Bairro Rio Branco

CEP 90430-130 - Porto Alegre - RS

(51) 3330-9784 - (51) 3332-3127

comunicacao@escoteirosrs.org.br

Segunda à sexta 8h15 às 18h

  • Branca Ícone do Flickr
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Twitter Ícone
  • Branco Facebook Ícone

2020 | Escoteiros do Brasil - Rio Grande do Sul