Porque trabalhar as questões de gênero e sexualidade no Movimento Escoteiro?


"Convencidos da pluralidade da natureza humana, e interessados no ser humano como um todo, procuramos oferecer aos jovens o desenvolvimento equilibrado de todas as dimensões de sua personalidade, promovendo, criando e fornecendo oportunidade para o pleno desdobramento de toda a complexa variedade de expressões do ser humano."(Propósitos - Projeto Educativo do Movimento Escoteiro)

Na data de hoje, 28 de junho, do Orgulho LGBT, manifestamos nosso apoio e respeito às diferentes formas de ser! Infelizmente a discriminação e perseguição por conta de identidade de gênero e orientação sexual ainda são muito comuns na nossa sociedade. Já parou para pensar que podemos colaborar para que isso mude? Nos comprometendo em ser tolerantes e respeitando a diversidade, provocando a mudança de padrões sociais e comportamentos culturais. Só assim todos poderemos ser realmente livres. Pense nisso!

Trabalhar as questões de gênero e de sexualidade dentro do Movimento Escoteiro está previsto pelo Programa Educativo e definido pelo documento Política Nacional de Programa Educativo, lançado em 26 de fevereiro de 2018 pelos Escoteiros do Brasil:

6. PRINCÍPIOS ESSENCIAIS DO PROGRAMA EDUCATIVO

O Programa Educativo dos Escoteiros do Brasil, visando atender aos fundamentos do escotismo na prática escoteira, adota por princípios:

[...]

g) Para todos: deve atender as necessidades dos jovens de todos os segmentos da sociedade, devendo ter a flexibilidade necessária para que possa adaptar-se e assegurar oportunidades de aprendizagem significativa para todos: coeducação, jovens com deficiência, jovens vivendo em situações de risco, jovens de todas as comunidades, culturas, classes, identidades de gênero, orientações sexuais, etnias, religiões, áreas geográficas ou de qualquer outra natureza;

8. CONTEÚDO DO PROGRAMA EDUCATIVO

Para que o objetivo do Escotismo seja alcançado, os jovens devem ser preparados com as competências necessárias para vivência da cidadania ativa, agora e no futuro. Dessa forma o Programa Educativo deve considerar o desenvolvimento de competências relacionadas com os seguintes temas:

[...]

Diversidade: capacidade de convívio de múltiplos aspectos que se diferenciam entre si, tais como: diversidade cultural, diversidade biológica, diversidade étnica, diversidades de gênero e de orientação sexual, linguística, religiosa, etc.

COMO ESSAS QUESTÕES ESTÃO INSERIDAS NO PROGRAMA EDUCATIVO DOS RAMOS?

1. RAMO LOBINHO

Competência 1 (2ª fase): Interessa-se por conhecer as mudanças que acontecem no seu corpo com o crescimento e reconhece sinais que podem indicar alguma doença.

Competência 13 (2ª fase): Convive bem com pessoas de ambos os sexos, de todas as raças e situações financeiras. Está sempre disposto(a) a ajudar os outros, procurando oportunidades para contribuir com quem necessita.

Competência 16 (2ª fase): Recebe com interesse a informação sexual adequada às suas inquietações e assume com naturalidade as diferenças físicas entre os sexos e a igualdade de oportunidades devida a ambos.

2. RAMO ESCOTEIRO

Pista e Trilha

65 a 67: Entendo que homens e mulheres são iguais em direitos e deveres.

Rumo e Travessia

1 a 3: Respeito meu corpo e o dos outros, entendo as mudanças que estão acontecendo, como me afetam e procuro superar as dificuldades físicas próprias de meu crescimento.

73 e 74: Entendo que homem e mulher se complementam e devem conviver respeitosamente.

3. RAMO SÊNIOR

1 a 10: Cuido da minha saúde, evito hábitos que possam comprometê-la, e aceito a minha imagem corporal, compreendendo as diferenças físicas e psicológicas entre homens e mulheres.

54: Assumo atitudes coerentes com meus valores, a respeito de temas relacionados com a sexualidade.

4. RAMO PIONEIRO

Competência 1: Assumir a parcela de responsabilidade que lhe cabe no desenvolvimento harmônico do seu corpo, conhecendo os processos biológicos que o regulam

Competência 5: Expressar com coerência seus pensamentos e respeitar a diversidade de opiniões na busca de um entendimento mútuo.

Competência 11: Manter um estado interior de liberdade, equilíbrio e maturidade emocional, praticando uma conduta assertiva para com os outros.

Competência 14: Demonstrar maturidade em seus relacionamentos afetivos, aceitar a sua sexualidade e respeitar a dos outros.

Um dos aprendizados ao conhecer mais sobre a Diversidade de Gênero e Sexual trata-se das diferenças entre Identidade de Gênero, Expressão de Gênero, Sexo, Orientação Sexual e Atração Romântica. Confira abaixo um infográfico resumido sobre cada uma destas diferenças.

Interessado em saber mais sobre esse tema? Entre em contato com a Equipe Regional de Diversidades no email diversidades@escoteirosrs.org.br.

#Diversidades

0 visualização
  • Branca Ícone do Flickr
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Twitter Ícone
  • Branco Facebook Ícone

Escoteiros do Brasil - Rio Grande do Sul

Rua Castro Alves, 398 - Bairro Independência

CEP 90430-130 - Porto Alegre - RS

(51) 3330-9784 - (51) 3332-3127

2020 | Escoteiros do Brasil - Rio Grande do Sul