Escotismo e Diversidade contra a Homofobia


No ano de 2016 os Escoteiros do Brasil trabalharam como tema anual as “Diversidades que nos Unem”, esse momento permitiu com que todos os associados percebessem a importância da inclusão, nas suas mais variadas formas, e de como ainda há muitos obstáculos que diferentes setores da sociedade precisam ultrapassar cotidianamente nas suas vidas e, de que forma, o escotismo está inserido na comunidade e também faz parte desse processo.

Inspirados por esse debate, e reconhecendo a importância de ações efetivas para inclusão e diversidade, os Escoteiros do Brasil Região do Rio Grande do Sul implementaram, desde 2016, dentro da área de Métodos Educativos, a Equipe Regional de Diversidades. A Equipe de Diversidades é responsável por tratar de políticas e projetos que tratam de Inclusão Racial, Imigrantes, LGBT, Igualdade de Gênero, e demais temas de representatividade que são consideradas como necessários o debate, dentro e fora do Movimento Escoteiro.

Hoje, 17 de maio, é um dia importante para tratar de um dos temas de trabalho da Equipe de Diversidades, o Dia Internacional de Combate a Homofobia. Os Escoteiros do Brasil, que em 2015 divulgaram seu Posicionamento Institucional sobre a Homoafetividade, reforçam seu papel como movimento educacional e inclusivo, aberto a todos. Em março desse ano, na realização do Congresso Regional Escoteiro em Três Coroas, dentre as oficinas realizadas, duas delas destacaram-se por tratar desse tema, a Oficina sobre “Identidade, gênero e sexualidade no Movimento Escoteiro”, mediada pela Equipe Regional de Diversidades, e a Conversa Temática dos Mensageiros da Paz sobre Gênero e Sexualidade. Além, também, do painel sobre os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável que tratou também sobre temas de diversidades. Os três eventos contaram com a participação do Escoteiro, Professor e Psicólogo Carlos Temperini, estudioso sobre LGBTs.